segunda-feira, 19 de abril de 2010

Agradecimentos

A Dr.ª Helena Castro (Psicóloga) colaborou imenso com o nosso projecto e disponibilizou-se de imediato para estar presente na nossa palestra. Sendo assim, queremos agrader-lhe aqui, no nosso blogue, não só pelos motivos que já referi, mas também pela amabilidade com que fomos recebidas.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Luisa de Jesus

origem da imagem: http://3.bp.blogspot.com/_Xi9-3Qz-9Xk/RebR9Vd14eI/AAAAAAAAAQQ/n0zHM6xOl9g/s200/pena.jpg

Luísa de Jesus foi a última mulher executada em Portugal a 1 de Julho de 1772, em Coimbra. Foi executada aos 22 anos de idade por ter assassinado 33 bebés abandonados, que ela ia buscar à "roda" de Coimbra (onde se deixavam os bebés indesejados). Algumas vezes ela usava o seu nome verdadeiro, outras vezes usava um nome falso, mas tinha sempre o intuito de se apoderar do enxoval da criança e embolsar os 600 réis que eram dados cada vez que se ia buscar uma criança. A ré só confessou a autoria de 28 homicídios. Foi "atenazada" (mortificada, insultada) pelas ruas de Lisboa tendo em seguida sido garroteada e queimada em execução pública.

Agradecimentos




No dia 25 de Março, tivemos o prazer de conversar com o Dr. José Queirós (Director do Departamento de Internamento do Hospital Magalhães Lemos e Professor de Psiquiatria) que nos forneceu informação bastante útil para a realização do nosso trabalho.
É de realçar, que fomos recebidas da melhor maneira e que, para além de tirarmos algumas dúvidas sobre a Psicopatia, tivemos o privilégio de conhecer o espaço e alguns profissionais do Hospital Magalhães Lemos, assim como alguns trabalhos feitos por pacientes.
Como tal, queremos desde já agradecer-lhe através do nosso blogue pela disponibilidade e pela amabilidade com que nos recebeu.

Andrei Chikatilo

Origem da imagem: http://cabalgandoaltigre.files.wordpress.com/2007/04/chikatilo.jpg

Andrei Chikatilo foi uma prova viva de que as aparências enganam e muito...

Andrei Romanovich Chikatilo nasceu na Ucrânia a 16 de Outubro de 1936 e morreu a 14 de Fevereiro de 1994. Ele foi um assassino em série russo que foi apelidade de "Estripador Vermelho" devido ao estrangulamento das suas vítimas.

Quando era criança, a mãe de Andrei contava-lhe a história de um suposto irmão chamado Stepan (o qual nunca se provou a sua existência - não há registos do seu nascimento nem da sua morte) que teria sido sequestrado e canibalizado durante a grande fome que assombrou a Rússia da década de 1930.

Quando era jovem, Andrei teve de atravessar uma fase muito dura psicológicamente para um jovem rapaz, visto que sofreu temporariamente de impotência. Contudo, Andrei casou na década de 1960 e teve dois filhos. Mas Andrei sempre se demonstrou bastante perturbado, pois acreditava que tinha sido cegado e castrado ao nascimento e, estas ideias conduziram-no a actos mórbidos de revolta e violência.

Apesar de todos estes abalos na sua vida de infância e adolescência, Andrei formou-se e começou a trabalhar numa escola para rapazes, situada em Rostov do Don, onde era vítima de brincadeiras dos alunos que inicialmente o chamaram de "ganso" (devido a seu pescoço comprido e estranha postura) e posteriormente passaram a chamá-lo de "maricas", uma vez que passou a abordar estudantes no dormitório. Apesar de sua idade e tamanho, Andrei sentia-se intimidado pelos alunos e, por isso, passou a levar sempre consigo uma faca.

Ninguém poderia sequer desconfiar que crimes tão horriveis poderiam ser comentidos por alguém tão sereno como Andrei e, como tal, os seus crimes só foram descobertos quando ele matou e canibalizou dezenas de vítimas, na sua maioria crianças, que ele encontrava em estações de autocarro ou comboio. Ele chegou a ser detido para averiguações, mas foi logo libertado quando ficou comprovada a incompatibilidade entre o seu sangue e o sêmen encontrado nas vítimas (algo raro, mas possível de ocorrer). Devido a essa incompatibilidade, Andrei passou a agir com mais confiança e menos medo. Ele só foi preso porque dois investigadores bastante determinados (e que estiveram involvidos na sua primeira detenção) se lembraram do nome dele depois de ele ter sido visto a sair de um bosque próximo a uma estação de comboio (algo compatível com os locais onde as vítimas eram escolhidas e depois abandonadas).

Quando foi julgado, Andrei defeniu-se como  um "aborto da natureza, uma besta louca", ao qual "só restava a condenação à pena de morte, o que seria até pouco para ele", nas palavras do próprio. Sendo assim, o seu desejo foi atendido e a sua execução ocorreu na prisão, em 14 de fevereiro de 1994 (morreu fuzilado).

Contudo, antes de morrer, Andrei chocou toda a sociedade russa com as descrições sangrentas dos seus crimes. Ele próprio contou com pormenores como fervia e arrancava testículos e mamilos de suas vítimas, algo terrivelmente perturbador para qualquer pessoa com principios morais.

O filme "Evilenko", de 2004, dirigido por David Grieco, e onde Malcolm McDowell se estreou no papel do assassino, é baseado na história de Andrei Romanovic Chikatilo.


Andrei Romanovic Chikatilo é um exemplo que demonstra perfeitamente toda a frieza de um psicopata. Contudo, também é um optimo exemplo para demonstrar que a sociedade e o meio são os principais responsáveis pela formação da revolta e do ódio nas cabeças e nos corações destes seres que tanto medo nos metem.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Balanço do projecto



:

O nosso projecto tem corrido bastante bem. Neste período, tivemos o nosso primeiro grande obstáculo: tentamos contactar com imensos profissionais e não obtinhamos resposta (o que se estava a tornar um pouco desmotivador). Mas, felizmente, já conseguimos estabelecer contacto o Dr. José Queirós do Hospital Magalhães Lemos.

Com o Hospital Magalhães Lemos, estamos bastantes satisfeitas, visto que responderam ao nosso pedido e que até já marcaram um dia para a entrevista (22 de Março). Sendo assim, também deixamos os nossos sinceros agradecimentos.
Tendo em conta que estamos a descobrir cada vez mais coisas sobre a psicopatia, e que conseguimos estabelecer contacto com profissionais ligados à área, escusado será dizer que estamos bastante entusiasmadas com tudo isto.
Para o próximo período tencionamos elaborar 1 pequeno filme, que terá como objectivo reunir frases e imagens das entrevistas, de filmes célebres e de livros, com o intuito de resumir todo o nosso trabalho. Essse mesmo filme será exibido na palestra do 3º Período.


Agradecemos que deixem um pequeno comentário aqui, no nosso blog, visto que as opiniões e/ou as críticas são sempre bem vindas. Contamos com a vossa colaboração :)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Entrevista com a psiquiatra e escritora Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva sobre psicopatia

http://www.youtube.com/watch?v=m_wUDsshdvk
Antes de mais pedimos desculpa por o video ser brasileiro, mas achamos esta entrevista bastante interessante pois relata os traços mais marcantes de um psicopata. Assistam à entrevista e prestem atenção às seguintes frases:

* O psicopata não é um deficiente mental, mas tem um transtorno de personalidade, ou seja, uma maneira de ser na qual o outro não importa, o outro é sempre um objecto para ser usado, de forma a atingir poder, estatuto ou diversão;
* O senso ético ou moral do ser-humano tem um componente genético;
*O psicopata em criança maltrata os irmãos, os colegas, ri quando os outros caem e tem falta de afecto;
* Pelos pais têm afecto, mas é sempre racional (...) não vem de uma forma espontânea;
* Eles são como insectos à volta de uma lâmpada;
* Para cada mulher psicopata há três homens (...) pode haver erro de estatística;
* ( Para detectar um psicopata em adulto é importante, saber um pouco do passado da pessoa;
* Eles manipulam a emoção alheia;
* cuidado com pessoas que chegam com um currículo muito maravilhoso, que na entrevista sempre mostram o funcionário que você pediu a Deus;
*Consegue ter o trio que o psicopata quer: dinheiro, estatuto e diversão;

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

domingo, 6 de dezembro de 2009

A Obecessão de Arthur Jackson pela actriz Theresa Saldana

Origem da imagem: E! Entertainment Television
Theresa Saldana, na altura era uma beleza de Brooklyn, NY, EUA, com uma carreira em ascensão em Hollywood, que participara em 1980 no filme "Raging Bull" com Robert De Niro. E Arthur Richard Jackson era um escocês de 46 anos que ficou obececado com Theresa Saldana depois de a ter visto no filme "Defiane".
Jackson conseguiu a morada de Saldana contratando um detective privado para obter o número de telefone da mãe de Theresa. Jackson telefonou à mãe da actriz fazendo-se passar por assistente de Martin Scorsese, dizendo que precisava da morada da residência de Saldana a fim de a contactar para substituir uma actriz por ela num filme europeu.
Ao saber disto, Theresa ficou assustada e chamou a polícia. Mas nos anos 80, não haviam leis para stalking (termo técnico do acto de perseguir uma pessoa). Por isso, quando alguém andava a ser perseguido, não havia muito a fazer, a menos que alguém magoasse ou importunasse.
O plano de Arthur Jackson era matar Saldana, ser apanhado pela polícia e obter a pena de morte para que pudesse se juntar a ela na morte.
Quando Jackson veio aos EUA procurá-la, Theresa Saldana teve uma experiência de quase morte.
Na manhã de 15 de Março de 1982, Theresa foi a uma aula de música na Faculdade de Los
Angeles. Era a primeira vez numa semana que saía sozinha.
Theresa Saldana, 2002: "Não estava com medo, nesse momento. Estava um dia solarengo, eram 10h. Sentia-me bem, muito bem."
Assim que Theresa chegou ao carro, ouviu: "É a Theresa Saldana?". Era Arthur Jackson.
Enquanto as palavras estavam a sair da boca de Jackson, Theresa tentava fugir. No entanto, ele imediatamente esfaqueou e perfurou-lhe um pulmão. Era bastante claro que ele estava a tentar matar Theresa. Arthur espetava a faca de 15cm repetidamente no peito da vítima e apontava para sítios específicos: coração, pulmões.
Um homem que entregava água, Jeffrey Finn, ouviu os gritos de Theresa e agarrou Arthur.
Theresa sofreu 10 ferimentos de faca e sobreviveu.
O psicopata Arthur Jackson foi condenado por tentativa de homicídio e mesmo assim ele continuou a enviar-lhe cartas ameaçadoras. Em 2004, morreu num hospital psiquiátrico.
Theresa criou uma organização chamada "Victims For Victims" que ainda continua a funcionar.

Fonte: E! Entertainment Television

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Poema de um psicopata


Tua realidade é bem diferente do que vemos
Teus passos têm charme artístico
Com teus inimitáveis gestos e nobreza
Tu consegues confiança e boas conquistas
Mas escondem o desafecto pela vida
Destilas o contrário desse cheiro inocente
Com tua essência ímpar consegues tudo de todos
Pois teu perfume traz duas formulas
A primeira, qualquer cheiro que melhor agradar
De preferência os cheiros de bondade
Toque de suavidade e inocência
Que normalmente ofereces sempre
A segunda formula ainda não sei descrever
Mas posso dizer que é sempre a mesma
Cheiros que vencem no seu tempo
E revelam o contrário do que parece bom
Mas qualquer pessoa compraria
Pois preparas um frasco a cada destino
Dissimulas as embalagens com cuidado
Assim como forma teu enristece
Preparas o tapete para tua dança
Próxima do vencimento da essência
Assim que vence o bom cheiro
Te revelas o contrário de tudo isso
O palco que formaras com cuidado desaba
Teu olhar calmo, esconde tua verdade
Pois no estático deles revela a frieza
Mas embuste com precisão o talento
Pois a mestria nas palavras completa tua arte
Teu desembaraço ilude mestres e doutores
Se o poema que te completa exalta a morte
Seres humanos se completam na rima da vida
Se teu QI diferente puder ajudar compreender
Poderá entender sobre a vida a tua rima
Entenderás como tua mente criar
Pois a rima combina com alguma coisa
Tua realidade eu sei, acredita, eu conheço
Logo pensarás que a mentira rima com a tua vida
Assim como dissimulas as embalagens
Também rima um embrulho falso na tua imagem
Acredito que podes mudar isso
Mesmo o assombro de tua verdadeira personalidade
Não dizima meu optimismo, isso pode mudar
O que rima e completa a vida é o amor
Pela força dele, você pode entender
E fazer tua realidade diferente
Pois tua diferença não tem graça, e nem brilho
Se encontrares prazer nessa diferença
Para nós, esse contraste é desprezível.
Se queres ser exaltado, como te sentes todo tempo
Mude essa realidade fria e estranha
Será reconhecido por amar o próximo
Ah se pudesses entender essa essência
O poder do amor no ser humano
Tu és um ser humano, que pode mudar
Acredita no contrário desse quadro
Tu demonstras boas habilidades
Todas para enganar e tirar proveito
Se a ciência aponta que tu não mudas
Sabes que tem capacidade para mudar
A cada dia estás a ser descoberto
O cerco fechará, e entenderão mais quem és
O mundo aos poucos te descobre...
Podes sim descobrir outros impossíveis?



Encontramos este poema num blog e resolvemos postar aqui porque achamos que este poema demonstra as características mais marcantes de um psicopata, desde a sua aparência bondosa até à capacidade de manipulação, passando pela ausência de sentimentos, egoísmo, procura do próprio prazer, etc. Leiam, reflictam e abram os olhos... ;)

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Balanço Geral



Origem da imagem: http://3.bp.blogspot.com/_C88pfpvNkrg/Sk3_-NLfh2I/AAAAAAAAGDs/jKRywPpcVrI/s400/psico.jpg
A psicopatia sempre foi um tema que nos despertou interesse porque chega a ser assustadora e inacreditável a forma como estas pessoas pensam e agem.


Inicialmente tínhamos apenas uma vaga ideia sobre a psicopatia, mas que, aliada à curiosidade nos fez descobrir coisas incrivelmente macabras. Antes de iniciarmos a nossa pesquisa, tínhamos a ideia de que um psicopata era uma pessoa extremamente malvada, mas que nutria algum tipo de afeição pelas pessoas que lhe são próximas, principalmente pelos pais e pelos filhos, que para nós (pessoas comuns) são aqueles que é impossível não amar por muito diferentes que sejam de nós. Mas não, frieza e insensibilidade são pouco para o descrever.




Até agora, descobrimos imensa coisa sobre a psicopatia, este foi só um exemplo. Mas a curiosidade aumenta cada vez mais, e quanto mais sabemos mais dúvidas e mais questões surgem.




"Como é possível?"; "Tens certeza que isso é verdade?"; " Não pode ser, não acredito."...É impossível evitar este tipo de frases cada vez que pesquisamos sobre algum caso de um psicopata. Chega a ser arrepiante. E mais assustador do que saber o que eles são capazes de fazer, é saber que algum deles pode estar tão perto de nós sem nos apercebermos. Aquela pessoa tão amorosa, tão simpática, tão disponível, tão prestável, pode não ser esse poço de virtudes que toda a gente pensa que é. O psicopata é o verdadeiro camaleão...O verdadeiro actor... O verdadeiro lobo disfarçado de cordeiro, ele sabe como cativar, como manipular, como seduzir, sabe ser exactamente aquilo que tu desejas que ele seja. Ele ensina-te a confiar nele de olhos fechados e só ataca na altura certa, quando tu, cego pela falsa luz que ele irradia, já estás suficientemente moldável e vulnerável para caíres nas suas mãos.






De facto, estamos a adorar trabalhar sobre este assunto. Apesar se assustador e de macabro, não deixa de ser fascinante a inteligência deles e a facilidade com que atingem os seus objectivos. Este tema ensina-nos bastante e é uma ajuda para toda a vida. Ao investigarmos sobre a psicopatia estamos a abrir os olhos para o mundo, estamos a aprender a ver as pessoas de fora, noutra perspectiva. Infelizmente nós temos a tendência de nos deixarmos conduzir pelos sentimentos que nos ligam a alguém, e isso não nos permite ver com clareza quem temos à nossa frente.




Quanto mais sabemos sobre a psicopatia, mais atentas nós ficamos a quem nos rodeia e principalmente a quem se aproxima de nós. É importante sabermos distinguir o altruísmo do interesse. Nem toda a gente que nos ajuda nos quer bem, nem todos os sorrisos são mera simpatia e nem todos os abraços são demonstrações de carinho.




Como se costuma dizer: "Quando a esmola é grande, o pobre desconfia". Por isso, não confies em quem é bom demais, talvez essa bondade toda seja só uma máscara.

domingo, 1 de novembro de 2009

Filmes recomendados



No nosso blog já colocamos imensa informação sobre a psicopatia. Porém, achamos ainda necessário sugerir alguns filmes que podem mostrar como funciona a mente macabra de um psicopata. Seleccionamos então estes dois, pois na nossa opinião são aqueles que melhor retratam a realidade.

  • The Silence of the Lambs (O Silêncio dos Inocentes): É um dos filmes mais correctos do ponto de vista psicológico, pois é baseado em vários factos reais. Neste filme, os psicopatas são mostrados de uma forma transparente, ou seja, exactamente como eles são e não como eles mostram ser.


  • Seven (Sete): Embora não tão realista como "O Silêncio dos Inocentes", dá-nos uma ideia muito precisa sobre a forma como funciona a mente de um psicopata. O filme acaba de uma forma totalmente inesperada, tal e qual aquilo que acontece na realidade, pois nunca sabemos o que podemos esperar de um psicopata. O desfecho choca essencialmente pela brutalidade e pela frieza da situação que ninguém estava à espera.
http://arsgratiars.blogspot.com/2006/10/os-cinco-melhores-filmes-de-psicopata.html
http://ivancarlo.blogspot.com/2008/07/filmes-sobre-psicopatas.html

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Tipos de psicopatia


Todos nós sentimos raiva, perdemos o controle e somos agressivos de vez em quando. Muitas vezes estamos mal com a vida e temos muitos problemas por resolver e isso acaba por se reflectir no nosso relacionamento com os outros. Mas isto não faz de nós psicopatas. Existe uma grande diferença entre nós (pessoas ditas "normais" e emocionais) e os psicopatas. É que nós temos alguns dias complicados e por vezes, inconscientemente tratamos mal aqueles de quem mais gostamos, e os psicopatas tendo dias bons ou maus têm sempre a intenção de fazer mal a alguém porque não sentem qualquer afecto.

Porém, existem vários tipos de psicopata, e é bastante importante saber distingui-los. Entre os psicopatas existem:
*Psicopatas Imorais: São extremamente insensíveis, arrogantes, anti-sociais e perversos. Não sentem qualquer tipo de afecto, não sentem vergonha, não têm sentimento de honra nem compreendem os conceitos éticos tidos como correctos pela sociedade. É inútil tentar "curar" um Psicopata Imoral, ele não tem a capacidade de aprender com os próprios erros;

*Psicopatas Asténicos: Estes inserem-se em três grupos, nomeadamente: Sensitivos e Assustadiços; Insatisfeitos; Perturbações das funções orgânicas.



*Psicopatas Explosivos: São bastante irritáveis e costumam cometer agressões pessoais, enfrentar as autoridades e mal tratar os animais. Cometem frequentemente delitos de sangue.



*Psicopatas Fanáticos: Dão grande importância aos seus ideais, cometem loucuras em nome deles. Estes ideais podem ser de carácter político, religioso ou filosófico.


*Psicopatas Hipertímicos: Caracterizam-se pelo sentido de humor. Conseguem conviver amigavelmente com as pessoas (são sociais), mas subitamente explodem em fúria (bastante inconstantes);


*Psicopatas Inadaptáveis: Apesar de terem uma educação razoável e de terem uma inteligência normal, são inseguros e têm dificuldade na integração com as pessoas. São pessoas que necessitam de resultados imediatos, e quando não os obtém, não atingem os seus fins.


*Psicopatas Inseguros: Caracterizam-se essencialmente pela extrema falta de confiança em si mesmos. Apesar de tudo, são pessoas honestas, escrupulosas e de bom carácter.



*Psicopatas Ostentativos: Pessoas extremamente mentirosas, aparentemente afáveis, solícitos, inteligentes, simpáticos, instáveis, vaidosos, excêntricos e que procuram aparentar mais do que aquilo que são na realidade. Quando descobertos, costumam alegar amnésia ou ignorância.



*Psicopatas Sexuais: Possuem perversões ou aberrações sexuais primitivas. São caracterizadas tanto pelo instinto intenso tanto como o desvio deste em natureza e finalidade. Entre os desvios sexuais encontra-se o onanismo, o narcisismo, o exibicionismo, a tealagnia, o fetichismo, a frigidez sexual, a necrofilia, o sadismo, o masoquismo e o homossexualismo.



*Psicopatas Toxicofílicos: Os toxicómanos exibem sinais de distúrbios de conduta e de carácter que os leva à prática reincidente de prevaricações ou de delitos.


*Psicopatas com Reactividade Múltipla: Indivíduos em que os caracteres normais exibem várias formas de reacção psicológica, de tal modo que não é possível enquadrá-los em nenhum dos tipos descritos.

http://www.psiquiatriageral.com.br/psicopatologia/transtorno.htm
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=6969

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

O famoso caso de "Jack, O Estripador"


video




Jack, O Estripador, foi o nome dado a um assassino em série não-identificado que agiu no distrito de Whitechapel em Londres na segunda metade de 1888. O nome foi tirado de uma carta, enviada à Agência Central de Notícias de Londres por alguém que se dizia o criminoso.
As suas vítimas eram prostitutas, duas delas tiveram a garganta cortada e o corpo mutilado.

Teorias mencionam que, para não provocar barulho, as vítimas eram primeiro estranguladas, o que pode explicar a falta de sangue nos locais dos crimes.

A remoção de órgãos internos de três vítimas levou oficiais da época a acreditarem que o assassino possuía conhecimentos anatómicos ou cirúrgicos.


Os jornais, cuja circulação crescia consideravelmente durante aquela época, deram grande cobertura ao caso, devido à natureza selvagem dos crimes e ao fracasso da polícia em efectuar a captura do criminoso, visto que este conseguiu escapar impune.



Como o assassino é anónimo, tornou-se uma lenda que sobrevive até aos dias de hoje. Diversos autores, historiadores e detectives amadores apresentaram hipóteses acerca da identidade do assassino e de suas vítimas, porém não há certezas de nada.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Jack_o_Estripador

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Características de um psicopata


- Mentiroso compulsivo (porém muito bom actor);

- Excelente capacidade de manipulação;

- Ausência de remorsos ou culpa;

- Estilo de vida parasita (procuram sempre subir na vida à custa de outros, não se importando minimamente se os outros ficam bem ou mal);

- Não olha a meios para atingir fins;

- Usa muitas vezes a sensualidade para conseguir os seus objectivos;                                                                                                               

- Impulsividade;

- Problemas graves de comportamento na infância ;

- Delinquência juvenil;

- Busca constante da estimulação;

- Masturbação compulsiva;

- Maus tratos de animais;

- Tenta parecer a pessoa mais bondosa do mundo (de modo a conquistar a confiança das suas "vítimas")

origem da imagem: http://images.google.pt/imgres?imgurl=https://3fwlna.blu.livefilestore.com/y1m7im3J31tptt2xopNM6P2-0igoZRoBXhy0Tt1w1cd5adL3inGWL30ZPC0iPWM-7j4i60L6XWFXNwAmNsNFZbHMYIgo-HDcsWGWIBx_M5R3yrhqLxPPWDh6ZhMkIX-HjX_0zCmbWehb0_u74s7Ozkk2w/dama_misteriosa.jpg&imgrefurl=http://perfumados.blogs.sapo.pt/135769.html&usg=__dGd1ohK2zVMsv0bF4BCU7lpFMAs=&h=391&w=400&sz=11&hl=pt-PT&start=4&um=1&itbs=1&tbnid=xzB76V0AGb35ZM:&tbnh=121&tbnw=124&prev=/images%3Fq%3Dmisteriosa%26um%3D1%26hl%3Dpt-PT%26tbs%3Disch:1



http://www.jornalcomunicacao.ufpr.br/node/6665/print

O que é um psicopata?



O psicopata é uma pessoa aparentemente normal, mas que não tem a capacidade de sentir. Não tem emoções, não sente afecto, não sente culpa, não sente pena. É um ser completamente desligado de emoções, sendo por isso extremamente racional. Esta sua racionalidade faz com que o psicopata não seja um louco, ao contrário do que muita gente pensa. Estas pessoas, que representam apenas 1% da população mundial, têm plena consciência dos seus actos. O problema delas não é a loucura, mas sim a falta de sentimentos que as leva muitas vezes a cometer crimes, a torturar e a matar pessoas, etc.

O psicopata sabe aquilo que faz, porém não sente pena nem remorsos. Sendo ele apenas racional, é incapaz de sentir qualquer afeição pelos seus pais, pelos seus irmãos e mesmo pelos seus filhos. Ele apenas não lhes faz mal para se manter como um camaleão, camuflado numa sociedade mergulhada em princípios morais que ele não consegue entender.



Para o psicopata não existe moralidade, não existem emoções. Ele não faz a mínima ideia do que é amar ou sofrer, ele é apenas um grande actor da vida real. Provavelmente qualquer um de nós já conheceu um psicopata sem se aperceber, porque eles também choram, também riem, também sentem pena, também procuram ajudar...mas apenas no mundo de encenação que nos faz acreditar (a nós, pessoas emocionais) que existe um coração onde está um vazio.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicopata
http://www2.uol.com.br/vivermente/artigos/o_que_e_um_psicopata_.html
http://redeurgente.blogspot.com/2009/09/o-que-e-um-psicopata.html